Utilização de tesseróides na modelagem de dados de gradiometria gravimétrica

by Leonardo Uieda, Naomi Ussami (2008)

Thumbnail image for publication.

Info

Article Level Metrics

Poster

Poster

The poster

About

This is the first poster I presented about my undergraduate research on forward modeling with tesseroids (spherical prisms). This would eventually become the software Tesseroids, the paper Tesseroids: forward modeling gravitational fields in spherical coordinates, and a part of my PhD thesis.

Other presentations about Tesseroids:

Abstract

A ESA (European Space Agency) planeja lançar no outono de 2008 a missão GOCE (Gravity field and steady-state Ocean Circulation Explorer). A missão foi planejada para medir o campo gravitacional da Terra com acurácia e resolução sem precedentes. Para isso, fará uso de um gradiômetro de gravidade eletrostático que consiste de três pares de acelerômetros idênticos mutuamente ortogonais. O GOCE fornecerá dados do tensor gradiente da gravidade (TGG) a uma altitude de órbita de aproximadamente 250 km.

Está sendo desenvolvido um programa computacional para analisar dados do TGG sobre as bacias sedimentares brasileiras. O programa utilizará o método da Quadratura Gauss-Legendre para efetuar a modelagem direta do TGG gerado por feições ou corpos geológicos com geometria esférica. A modelagem será feita discretizando o corpo por tesseróides, também denominados prismas esféricos. Os tesseróides são segmentos de uma casca esférica de espessura finita limitados por linhas de grade geográficas. A geometria dos tesseróides possibilita a construção de modelos levando em conta a curvatura da Terra. Isto se torna importante na modelagem de corpos geológicos com grande extensão lateral, como por exemplo, a bacia do Paraná. Será criado um modelo de densidade desta bacia a partir de dados de poços e dados sísmicos e utilizaremos o programa desenvolvido para obter estimativas do TGG. As estimativas serão comparadas com os futuros dados do GOCE na tentativa de separar o componente gravimétrico associado às variações de densidade na parte mais profunda da bacia.